ABRIL E O MEIO AMBIENTE


Aceites Abril conta com diversas ferramentas para garantir a oferta à sociedade de produtos de máxima qualidade através do seu compromisso com o Meio Ambiente e a implicação para a Melhoria Contínua. O objetivo final é a prevenção e minimização da contaminação, assim como, o fomento da reciclagem, a reutilização e a avaliação dos resíduos gerados.

A gestão dos resíduos não perigosos: papel, vidro, plástico, ferro-velho, consumíveis informáticos, madeira, barris metálicos, lamas de depuração, azeite comestível utilizado, pastas saponáceas, ácidos gordos, etc. Realizar-se-á sempre atendendo às prioridades de gestão estabelecidas na Lei 10/1998 de Resíduos, e às tecnologias existentes e economicamente viáveis: reutilização, reciclagem, avaliação, eliminação

Quando for necessário, solicitar-se-á aos fornecedores autorizados a recolha dos diversos resíduos não perigosos, supervisionando a correta recolha e armazenamento durante a sua permanência na empresa.

A gestão dos produtos perigosos: azeite usado, embalagens contaminadas, baterias de chumbo, dissolventes, aerossóis, etc. realizar-se-á seguindo as instruções da IT.M-04-02. Cada operário procederá à retirada e embalamento dos resíduos perigosos que sejam gerados no seu posto de trabalho. Posteriormente serão identificados seguindo as diretrizes do D.R. 833/1988 (modificado pelo D.R. 952/97) e armazenados (nunca por um período superior a 6 meses) no espaço de armazenamento de resíduos situado na zona exterior da instalação de produção, até que o gestor autorizado os retire.